quinta-feira, março 12

Servidores da UEPB decidem entrar em greve nesta quinta, diz Sindicato


Sindicato reivindica reajuste salarial de 8% e melhoras na universidade. Decisão foi tomada após assembleia realizada nesta quinta-feira (12).
Os servidores técnico-administrativos da Universidade Estadual da Paraíba decidiram entraram em greve por tempo indeterminado nesta quinta-feira (12). Segundo o presidente licenciado do Sintesp-PB, Severino Ramos, a decisão de paralisar os serviços já a partir desta quinta foi tomada após uma assembleia realizada no Campus I da Universidade, localizado no bairro de Bodocongó, em Campina Grande. O sindicato da categoria reivindica um reajuste salarial de 8% e melhoras na universidade.

Os servidores lutam pelo que chamam de "um orçamento digno para a instituição de ensino", destacou Ramos. O reitor da UEPB, Rangel Júnior, informou que ainda não recebeu o comunicado oficial de greve, mas respeita a decisão da categoria. "Conheço as pautas reivindicadas pelos servidores e sempre mantive com eles um diálogo durante diversas reuniões onde apresentei a real situação da universidade", disse o reitor. Já sobre o reajuste salarial ele explicou que este é um assunto a ser discutido com o Governo.

A pauta unificada dos servidores públicos federais pede correção das distorções e reposição das perdas inflacionárias; índice linear de 27,3%; data base para 1º de maio; direito de negociação coletiva; paridade salarial entre ativos e aposentados; retirada dos projetos do congresso nacional que atacam os direitos dos servidores; isonomia salarial e de todos os benefícios entre os poderes; anulação da reforma da Previdência; extinção do fator previdenciário; fim da terceirização; concurso público pelo Regime Jurídico Único; combate a toda forma de privatização; e aprovação da PEC 555, que extingue a cobrança previdenciária dos aposentados.

Com G1 Paraíba

Nenhum comentário:

Postar um comentário