terça-feira, março 10

Para Ricardo Coutinho, as manifestações que acontecerão no dia 15 de março é "um golpe branco".


Reprodução / Internet
Em matéria veiculada no Blog de Felipe Patury (da Revista Época), o jornalista Leonel Rocha explica que o Governador tem aproveitado as oportunidades para defender a presidente Dilma. Segundo ele, na sexta-feira da semana passada (6), RC aproveitou a pergunta de um repórter sobre o Dia Internacional da Mulher para pregar contra a tese de impeachment: “Os problemas precisam ser resolvidos, mas não com golpes, tirando alguém legitimamente eleito. É preciso que os partidos que perderam as eleições respeitem o resultado”.

Esta semana durante a inauguração da estrada que liga Catolé de Boa Vista a Campina Grande (Rodovia Antonio Vital do Rego), Coutinho voltou a defender a presidente e, sem citar nomes, apontou os adversários: “O que está se armando é um golpe branco que parte da tribuna do Senado. O povo brasileiro, sobretudo o povo nordestino, não vai permitir”, declarou o governador. Ele é aliado ao PT no Estado e apoia o retorno do seu partido, o PSB, à base de apoio ao governo”. Coutinho em seu discurso aproveitou para alfinetar Cássio Cunha Lima, a quem derrotou nas eleições do ano passado.


“Tem gente que defende seu mandato, mas não sabe respeitar o dos outros. Vai à tribuna de um parlamento convocar a população a pedir impeachment da presidente”, afirmou sem citar o senador, mas obviamente a ele se reportando. Ricardo fez referência à cassação de Cássio, enquanto governador, ao falar em "telhado de vidro" e completou, "quem perde o mandato é quem usa o dinheiro público para se eleger e não há provas que a presidente fez isso. O povo tem memória e sabe que quem deve sair do mandato é quem desvia dinheiro público”.


Redação

Nenhum comentário:

Postar um comentário