terça-feira, março 10

Dilma Rousseff fará visita à Paraíba na próxima semana


divulgação / internet
O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT), anunciou, na manhã desta terça-feira (10), que a presidente Dilma Rousseff fará uma visita institucional à Paraíba na próxima semana. Ela participará da solenidade da entrega de 500 unidades de habitação popular do programa 'Minha Casa, Minha Vida'.

Segundo o prefeito, o próprio Palácio do Planalto pediu para que a solenidade fosse adiada em uma semana, para que Dilma pudesse agendar a visita.


Dilma estará em João Pessoa dias depois da realização de protestos. Na sexta-feira (13), partidos políticos aliados prometem a defesa do governo e da Petrobras em manifestações pelas ruas da capital paraibana. Para o domingo (15) estão agendados pelas redes sociais protestos pedindo o impeachment da presidente.

As unidades habitacionais que devem ser entregues por Dilma na semana que vem, foram iniciadas na gestão do ex-ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro (PP), citado na lista do procurador geral da República, Rodrigo Janot, divulgada pelo Supremo Tribunal Federal na sexta-feira passada.

A visita da presidente à Paraíba tem também uma estratégia política. João Pessoa é a única capital da região Nordeste que tem um prefeito do PT. Luciano Cartaxo é pré-candidato à reeleição. Ela deve presenciar manifestações de apoio, organizadas por petistas durante sua estadia.

A Paraíba é terra natal do presidente da CPI da Petrobrás, deputado federal Hugo Motta (PMDB, e do líder da oposição no Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB).

Dilma conta com o apoio do governador Ricardo Coutinho (PSB), que é o único que defende dentro do PSB a aproximação com a petista. Ricardo foi reeleito numa disputa com Cássio. O governador acusa o senador de "defender uma agenda golpista" no país.

A última vez que esteve em João Pessoa, foi na campanha eleitoral do ano passado, entre o primeiro e o segundo turno. Dilma Rousseff, candidata à reeleição, estava acompanhada do vice-presidente Michel Temer (PMDB) e recebeu apoio do governador Ricardo Coutinho, que também concorria a um segundo mandato.
Fonte: Da Redação/Paraibaonline

Nenhum comentário:

Postar um comentário